domingo, 17 de dezembro de 2017

Meu (quase) 1º Leilão de Imóvel

O início do mês de dezembro me fez pensar seriamente em como estou descuidado com minha estratégia de investimento. Ou pior, me fez pensar se realmente eu tenho uma estratégia de investimento.

Todos meus investimentos são focados em Ações, Fundos Imobiliários, Tesouro Direto e uma parte (breve escrevo uma postagem sobre) em empréstimo coletivo (peer-to-peer lending). Além disso possuo dois lotes pequenos, adquiridos antes de qualquer dos atuais investimentos da B3.

Minha esposa possui uma parte apenas em CDBs de um banco grande. Ela sabe que estudo sobre diversificação de investimentos, mas prefere não mexer no dela, apesar do péssimo rendimento (alguns abaixo de 100% do CDI). 

Já entendi que uma característica relevante nas finanças é a tranquilidade da pessoa. De modo que sequer debato com ela sobre migração para algo supostamente mais vantajoso ( e com risco maior). Se ela gosta e se sente bem, ponto final!

Ocorre que vivemos em um imóvel alugado. Todos os meses pago R$ 1.350,00.

Minha estratégia é acumular o máximo possível em investimentos de valor e decidir daqui uns bons (bote bons) anos sobre a compra de um imóvel próprio.                        
    
Porém, como dito, duas semanas atrás, descobri uma oportunidade de leilão de um apartamento em um local fantástico da cidade. Faltava pouco mais de uma semana para o 2º leilão, com o preço de 200k! (Quem não sabe, o 2º leilão judicial já permite lances da metade do preço de avaliação. No caso, o imóvel foi avaliado em 400k).

Fiquei abalado com oportunidade e já cogitei em sacar tudo, vender um dos lotes e somar com da esposa, de forma a garantir uma sobra para lances no leilão.

Fiz um estudo superficial sobre a situação jurídica que levou o imóvel ao leilão e comecei a me organizar. Precipitado, logo saquei tudo do Tesouro Direto, onde maior parte estava em IPCA+.

Ocorre que antes de liquidar as Ações e Fundos Imobiliários descubro que o leilão foi cancelado!


Informação sobre o cancelamento do 2º Leilão


O cancelamento do leilão do imóvel é algo comum e via de regra ocorre quando o proprietário consegue quitar a dívida.

Olhem a dívida que levou o imóvel a leilão. Se eu tivesse mais experiência, teria imaginado que o proprietário certamente iria quitar..


No final de tudo o resumo é que o leilão foi cancelado, liquidei tudo que tinha no IPCA+ e fiquei com uma dúvida grande sobre o quantitativo mais líquido que devo manter na Carteira.

O lado bom de tudo isso é que resolvi me aprofundar um pouco mais nos leilões.


Vou enviar em outras postagens alguns arquivos que achei na pesquisa.

5 comentários:

  1. Cara, eu colocaria tudo em ações do IDIV, eu procuro adquirir sempre ações das empresas que figuram nesse índice, dando preferência as que tem maior DY.
    Apesar da meu patrimônio ser atualmente ser majoritariamente em renda fixa atualmente.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eita, ficou confuso ali a parte final kkkkk o correto seria:

      "Apesar do meu patrimônio atual ser composto majoritariamente em renda fixa."

      Excluir
    2. Não sei, meu amigo, sou meio contra índices. Estou pensando mesmo em colocar em uma parte em CDB com liquidez diária, mas ainda estou estudando...

      Excluir
  2. Cara procura um fundo imobiliário e põe uma parte desse IPCA+ nele, que aí parte do seu aluguel vai ser paga com os pagamentos mensais do FII. Por exemplo, um fundo que vc compra 20 quotas por R$2000,00 te paga R$15,60 por mês, 200 quotas paga R$150,60 a.m, 2000 quotas paga R$1500,00 a.m que é o seu aluguel. Livre de I.R.
    Agora, dois alertas:
    1) escolhe com cuidado os FIIs por que tem uns que estão com uns preços absurdamente altos ultimamente, fora da realidade.
    2) a liquidez não é tão boa como ações, aí se esse leilão aparece de novo pode não ser tão rápido reverter o dinheiro.

    ResponderExcluir
  3. Boa tarde, Investidor Invisível

    Tudo bem?

    Tbm estou em busca de investimento em imóveis via leilão, mas infelizmente vem sendo uma grande dificuldade encontrar leilão de imóveis abaixo de 100 k, que é a faixa de valor que tenho alocado a essa classe de investimento. Mas ao contrário de vc planejo me inserir neste meio para investimento e forma de alavancar os rendimentos.

    Você tem procurado os leiloes judiciais ou extrajudicial? Bancos privados? Ou imóveis caixa?. Oq vc tem verificado em seus estudos nesta modalidade de investimentos?

    Obrigado e boa sorte em sua jornada

    ResponderExcluir