sábado, 2 de junho de 2018

Portfólio Maio de 2018 + Print dos Proventos a receber no mês

Muito motivado pelos blogs dos diversos colegas aqui da Finansfera eu cheguei a ter um registro do meu portfólio no Google Finance (Leia a Postagem aqui). Pouco tempo depois a plataforma foi descontinuada pelo Google. Fiquei apenas com os dados brutos (arquivo Excel) e os dados da própria corretora.

Permanceci uns dias realmente estudando outros locais, como o Yahoo Finance, o Investing.com Brasil e até mesmo o Equitystat.com. Com esse último, cheguei a trocar e-mail sobre a possibilidade de cadastro e acompanhamento de ativos da B3, tendo recebido a seguinte resposta:

Currently, we only support the US stock exchanges.  We hope to add other exchanges in the future.  Thank you for letting us know that you and other Brazilians are in need of a portfolio manager.  Knowing that there is a need for our services will definitely boost the priority to adding Brazilian exchanges.  Does Yahoo provide a portfolio for the Brazilian exchanges?  Are most of the websites you and other Brazilians use in Portuguese or do you also use English websites? Karl support@equitystat.com

Passado todo esse tempo, posso dizer que não tenho saudades de ver novamente meu portfólio com todos aqueles dados. Sinto, do fundo do coração, que essa conduta atrapalha a manutenção da minha estratégia de Holder.

Percebi que, comigo, olhar diariamente a subida ou descida de um ativo e a porcentagem final de lucro poderia interferir no processo de acumulação.

Por esse motivo, estou optando por informar apenas a quantidade de ativos totais do meu Portfólio. Conforme segue:

Fundos Imobiliários:

ABCP11 1.864
FIIB11 19
GRLV11 10
HGRE11 20
KNRI11 7

Ações:

B3SA3 500
CIEL3 200
EGIE3 650
ITUB3 100
NATU3 1
RADL3 215
WEGE3 1.040
ITSA3 1.065

Tesouro Direito:

Pouco menos de R$ 200,00

Reserva de Emergência:

Não informado

Minhas cotas e ações estão aumentando mensalmente. É isso o que realmente importa e é esse o processo que desejo seguir. 

Segue também um print da tela do CEI (Canal eletrônico do Investidor), na parte de Proventos. 

Print no dia 31.05.2018 do CEI


Obrigado pela leitura.

Abraços.

segunda-feira, 2 de abril de 2018

Esse é o exato momento em que você pode se ferrar feito!

                                                          Matéria de hoje, dia 02.04.2018 da Revista Veja


Juros compostos podem ser a 8º maravilha do mundo, desde que estejam a seu favor. Agora, se você estiver do lado pagador...

Infelizmente, a mídia não Incentiva que as pessoas façam uma poupança consistente, após a constituição de uma reserva de emergência e de bons investimentos.

A hora boa mesmo de comprar é quando você compra com o seu dinheiro!

"Não poupe o que sobrar das despesas. Gaste o que sobrar após a poupança." Warren Buffett

quarta-feira, 21 de março de 2018

Poupança e Aporte em valor + Estudo constante + Esporte + Novas compras + Fim do Google Finance e Vício de olhar cotação



Poupança e Aporte em valor

Com o novo aporte dos próximos dias devo passar dos 130k investidos em renda variável. Estou animado com a progressão e a cada dia mais convencido de que o mais importante de tudo é poupar e aportar sempre em empresas de valor.

Estudo constante

Durante esses meses tenho tentado seguir a dica do blogueiro Frugal. É algo que eu já vinha fazendo antes de criar o InvestidorInvisivel.com. De fato tenho me dedicado muito a leitura integral de alguns blogs valorosos. Recentemente, após indicação do VDC, conheci o Blog do Boris V. Ananenko ao qual estou lendo com muita cautela e prazer. Também tenho me dedicado a interpretar os resultados das Empresas, com foco sempre em buy and hold. Até o meio do ano espero fazer um curso presencial para afinar alguns conceitos.

Esporte

Paralelo a tudo isso, estou bem feliz com os treinos iniciais no squash. Completo cerca de 3 meses de treinos informais com amigos valorosos. Faz tempo que não sentia tanto prazer e desejo de praticar um esporte específico. É prático, rápido, divertido e queima muitas calorias! Próximos meses devo gastar um pouco comprando uma raquete e tênis melhor. Será um dinheiro bem gasto. Algo prazeroso e que me faz bem. Nada de compra feita na emoção ou de inopino.

Veja aqui a matéria da Revista Forbes mostrando porque o Squash é considerado um dos melhores exercícios físicos.

Novas compras

Sobre os investimentos, semana passada comprei 100 ações da Cielo (aproveitei a baixa recente para ter no portfólio e estudar melhor a empresa) e mais algumas centenas do Fundo Imobiliário ABCP11. No último caso, a compra foi feita com o valor total de uma reserva de quase 7k de Tesouro Selic e da venda do FII MXRF11. Resolvi “trocar” o Selic e o MXRF11 pelo ABCP11. É um fundo que me agrada muito e estou sem saco pra ficar diversificando demais em outros FIIs no momento.

Fim do Google Finance e Vício de olhar cotação

Ocorreu o que alguns alertaram: o Google Finance saiu do Ar. Não perdi meus dados, pois após cada compra salvava o arquivo para transportar para o Yahoo Finance. Não gosto do Yahoo. Acho bem poluído, com muita publicidade. Estou olhando o lado bom disso e pensando em sequer ficar olhando preço médio. Será que essa informação é mesmo interessante para o longuíssimo prazo? Ainda não me desapeguei de olhar cotação. Essa conduta não me faz bem. Sou consciente disso. Talvez o fim do Finance (e da forma como eu vinha mantendo meus registros fora de corretora) me faça muito bem.

Segue abaixo o print de hoje da custódia disponível da minha corretora:



Preocupação

Uma das minhas poucas preocupações com a compra das ações é com o alerta abaixo. Acredito muito nela. Todavia, o que posso fazer? Fui conhecer e estudar renda variável apenas recentemente... Agora é seguir firme.

"A 25-year-old who is actively saving for retirement should get down on his knees and pray for a decades-long, brutal bear market so that he can accumulate stocks cheaply." William Berstein

Abraço a todos!

quinta-feira, 1 de março de 2018

Aporte de março + Informe de Rendimentos 2017

O mês de agosto de 2017 marca uma data especial pra mim. Foi o mês em que de fato encarei o método Buy and hold de investimento. Em 2016 conheci o Tesouro Direto e iniciei os primeiros passos no fantástico, lento e evolutivo modo de pensar as finanças, porém apenas em agosto de 2017 é que a coisa realmente ficou mais séria (antes disso andei arriscando no perde-ganha da compra e venda de ações).


Apesar do pouco tempo vejo que os primeiros resultados já começaram a aparecer. Os 100k foram atingidos e agora já estou começando a enxergar os 150k. Tudo isso poderia ter ocorrido bem antes, mas como a maioria dos brasileiros eu estava imerso na mais absoluta ignorância financeira. Acreditava que apenas um bom e crescente salário mensal deveria ser a meta eterna a ser atingida.
Sem ressentimento! Passado é passado. Bola pra frente.

O que gostaria de compartilhar com vocês é parte do print do meu Informe de Rendimentos, apenas na parte de dividendos recebidos de 2017.

Como todos sabem, o prazo para apresentar a declaração de Imposto de Renda foi iniciado hoje e termina em 30 de abril. As corretoras já começam a disponibilizar o informe de rendimentos realizados pelo investidor durante o exercício de 2017.

Nos próximos dias estarei coletando todos os informes das contas das Corretoras, organizando a papelada e lendo os últimos artigos e postagens sobre a Declaração para a receita. Dá um certo frio na barriga pela responsabilidade! Será a primeira declaração em que vou informar a propriedade de Ações e cotas de FIIs. 

Observem que vendi ações da Wiz Solucoes e Corretagem de Seguros SA e da Cia Hering:


Segue a planilha do Google Finance atualizada na data de hoje, dia 01.03.2018, já com os dois novos apostes em ITAÚSA (200 ações) e ITAÚ (100 Ações):


As duas fazem parte da minha estratégia de diversificação de ativos.

Abraços e até a próxima.

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

Postagem comemorativa: Meus primeiros 100k



Iniciei o ano de 2018 com uma importante meta de investimento atingida: os primeiros 100k investidos. Na verdade, o valor já ficou um pouco acima disso, tendo em conta os novos aportes realizados nos meses de janeiro e fevereiro de 2018. 

Observem abaixo o gráfico gerado pelo Canal Eletrônico do Investidor (https://cei.bmfbovespa.com.br/), com a imagem da tela captada na data de hoje (21.02.2018):


Segue a planilha do Google Finance, que uso para o registro das Ações e Fundos Imobiliários:


Meus dois últimos aportes foram apenas em WEG, ENGIE e mais 5 cotas do FIIB11.

Quem olhar atentamente vai perceber que tenho pouca diversificação entre ativos. Nas ações, por exemplo, tenho apenas WEG, ENGIE, BVMF, RAIA e NATURA. Sendo que na última tenho apenas 101 ações (cento e UMA, pois minha primeira compra da vida foi apenas de uma ação).

A pouca diversificação foi proposital, já que o primeiro objetivo era atingir o montante de 100k. A partir de agora devo ampliar o leque de ações e FIIs do Portfólio.

Pretendo seguir apenas nos três ativos: Tesouro Direto + FIIs (preferência para Fundos de tijolos) + Ações de valor.

Tenho feito estudos iniciais para Investimento no Exterior, porém devo adiar o início desse passo para mais uns dois anos.

Sei que ainda estou bem distante do sonho da Independência Financeira (ou mesmo de sua “irmã” tranquilidade financeira), mas feliz por ter dado os primeiros passos nesse longo caminho. Afinal, sem o começo é impossível se chegar ao fim...

Abraços e até o próximo aporte!

segunda-feira, 25 de dezembro de 2017

Portfólio inserido no Google Finance

Boa tarde pessoal, feliz natal a todos! Quem, assim como eu, ficou o natal em casa lendo blogs valorosos pode ter interesse na singela postagem.

Recentemente dei um passo importante para acompanhamento dos meus investimentos com a inserção dos dados no Google Finance.

Até então fazia a análise direta pelo site da corretora ou mesmo por meio do CEI (Canal Eletrônico do Investidor - Clique aqui para quem ainda não conhece).

É a primeira vez que vejo a evolução dos meus aportes em local diferente da corretora. Assim, por enquanto estou bem satisfeito!

Separei meu portfólio em dois, ações e FIIs, mas nada impede que tudo seja colocado apenas em um.Vejamos:

Portfólio de Ações


Portfólio de Fundos Imobiliários




Vou comentar algumas características que me levaram ao Google Finance:

Utilidade ao investidor iniciante

O Google Finance é muito prático de utilizar e atualizar os aportes, as vendas e útil para monitorar os dividendos recebidos. Basicamente, basta ter uma conta no Google e acessar o endereço https://www.google.com/finance

O site é limpo, simples e de fácil manuseio.

Possibilidade de importar planilhas

Com base nos dados fornecidos pela corretora é possível importar planilhas e arquivos com todos os detalhes das transações efetuadas e inserir no Google Finance. Além disso, as transações podem ser obtidas e transportadas em formato CSV e OFX, sendo trabalhadas a partir de aplicativos como o Excel.

Comparador de Carteira e Ativos

Um teste com comparação entre a BVMF3 e EGIE3


É possível comparar a evolução de ativos da mesma carteira ou com diversos índices, inclusive com os do exterior (Nasdaq, Dow Jones e S&P 500). É tão prático que basta um ou dois cliques para gerar um gráfico comparativo. Veja algumas das diversas comparações automáticas quando se insere um ativo e sua respectiva cotação da compra:

- Faz a comparação do preço pago com o rendimento daquele dia e do rendimento total dos ativos;

- Soma automaticamente todos os valores do portfólio e mostra a variação em porcentagem individual e da carteira como um todo.

Compila os dividendos recebidos

Todos os dividendos recebidos, tanto das ações ou FIIs, são somados ao final e dispostos em ponto separado da planilha.

Visualização do Valor total em R$ ou US$ (Portfolio Value)

É uma interessante possibilidade que permite expressar seu Portfolio Value em diversas moedas (Confira na última linha das imagens aqui da postagem).

O Blog do Frugal (confira aqui a postagem dele) já tinha chamado a atenção para essa vantagem do Finance, pois permite que o investidor também acompanhe sua eventual carteira no exterior. Tudo isso com quase zero de dificuldade.

Na verdade, o Google Finance permite o acompanhamento de mais de 40 bolsas de valores de todo o mundo, além dos dados de fundos mútuos, índices e moedas. (Veja aqui a lista de todas asbolsas de valores, fundos mútuos de investimento, índices e outros dadosfinanceiros disponíveis)

Mesmo depois do portfólio montado o investidor pode converter o Portfolio Value em dólar ou real e vice-versa.

Montar Carteira Teórica

Pra quem deseja apenas acompanhar o movimento de um ativo o Google Finance também é bem legal. Ele permite que os ativos (tanto faz ações ou FIIs) sejam inseridos para simples acompanhamento das variações.

Diferencia preço de cotação e taxa de corretagem

É possível diferenciar e inserir os valores pagos em forma de emolumentos e taxas de corretagens.

Permite uso de novas Fórmulas

Há uma função um pouco mais complexa, que permite inserir ou alterar algumas fórmulas e acompanhar, por exemplo, as variações dos títulos do Tesouro Direto. (Confira aqui)

Confira aqui um vídeo com as funções do Google Finance (em inglês)



Google Finance vai ser descontinuado? (atualização do tópico em 31/12/2017)

De fato, quem entra na página inicial do Finance vai ler a seguinte advertência:

Google Finance is under renovation. As a part of this process, the Portfolios feature won't be available after mid-November 2017. To keep a copy, download your portfolio. 

Isso não quer dizer que a função será desativada, mas que haverá uma reformulação.

Nesse sentido, encontrei uma informação aparentemente confiável:

It isn’t clear what, if any additional features Google plans to change, or what the Google Finance site will look like after the overhaul is complete. A spokeswoman confirmed that the Google Finance site will remain—in some form—but declined to make executives available to discuss the changes in greater detail (Confira a fonte aqui).

Não está claro quais alterações serão feitas ou se novos recursos serão incluídos (ou excluídos) ou ainda sobre como será o novo aspecto do site do Google Finance depois da conclusão da revisão.

Infelizmente, o exemplo dos outros sites que disponibilizam portfólios gratuitos ( ao menos no Brasil) é de um espaço poluído com muita publicidade.

Resta aguardar.

domingo, 17 de dezembro de 2017

Meu (quase) 1º Leilão de Imóvel

O início do mês de dezembro me fez pensar seriamente em como estou descuidado com minha estratégia de investimento. Ou pior, me fez pensar se realmente eu tenho uma estratégia de investimento.

Todos meus investimentos são focados em Ações, Fundos Imobiliários, Tesouro Direto e uma parte (breve escrevo uma postagem sobre) em empréstimo coletivo (peer-to-peer lending). Além disso possuo dois lotes pequenos, adquiridos antes de qualquer dos atuais investimentos da B3.

Minha esposa possui uma parte apenas em CDBs de um banco grande. Ela sabe que estudo sobre diversificação de investimentos, mas prefere não mexer no dela, apesar do péssimo rendimento (alguns abaixo de 100% do CDI). 

Já entendi que uma característica relevante nas finanças é a tranquilidade da pessoa. De modo que sequer debato com ela sobre migração para algo supostamente mais vantajoso ( e com risco maior). Se ela gosta e se sente bem, ponto final!

Ocorre que vivemos em um imóvel alugado. Todos os meses pago R$ 1.350,00.

Minha estratégia é acumular o máximo possível em investimentos de valor e decidir daqui uns bons (bote bons) anos sobre a compra de um imóvel próprio.                        
    
Porém, como dito, duas semanas atrás, descobri uma oportunidade de leilão de um apartamento em um local fantástico da cidade. Faltava pouco mais de uma semana para o 2º leilão, com o preço de 200k! (Quem não sabe, o 2º leilão judicial já permite lances da metade do preço de avaliação. No caso, o imóvel foi avaliado em 400k).

Fiquei abalado com oportunidade e já cogitei em sacar tudo, vender um dos lotes e somar com da esposa, de forma a garantir uma sobra para lances no leilão.

Fiz um estudo superficial sobre a situação jurídica que levou o imóvel ao leilão e comecei a me organizar. Precipitado, logo saquei tudo do Tesouro Direto, onde maior parte estava em IPCA+.

Ocorre que antes de liquidar as Ações e Fundos Imobiliários descubro que o leilão foi cancelado!


Informação sobre o cancelamento do 2º Leilão


O cancelamento do leilão do imóvel é algo comum e via de regra ocorre quando o proprietário consegue quitar a dívida.

Olhem a dívida que levou o imóvel a leilão. Se eu tivesse mais experiência, teria imaginado que o proprietário certamente iria quitar..


No final de tudo o resumo é que o leilão foi cancelado, liquidei tudo que tinha no IPCA+ e fiquei com uma dúvida grande sobre o quantitativo mais líquido que devo manter na Carteira.

O lado bom de tudo isso é que resolvi me aprofundar um pouco mais nos leilões.


Vou enviar em outras postagens alguns arquivos que achei na pesquisa.